Combate a dengue
Vista Conveniência - Rua Silvio de Castro Cunha, 255 - Bodoquena - MS
10:36 hs
Mato Grosso do Sul, 22 de Outubro de 2017
Inicio Fotos Brasil Cidades Entretenimento Esporte Receita Policia Política Contato Útimas Notícias
Você é a favor da reforma da previdência e suas medidas que tira direitos dos trabalhadores, segundo o governo para impedir a falência do sistema previdenciário do Brasil?
sim
não
talvez


Notícias 08/09/2017 às 19:10hs Em uma semana, setembro já é o 3º mês com mais queimadas no ano Brasil
Campo Grande News
Ricardo Campos Jr.
Clique para ampliar imagem Em uma semana, setembro já é o 3º mês com mais queimadas no ano
Na primeira semana de setembro, Mato Grosso do Sul teve 536 queimadas contabilizadas pelo Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais). O mês já é o terceiro com maior quantidade de incêndios em vegetação do ano, perdendo apenas para seus antecessores agosto (1.488) e julho (1.050).

O período marcado pelo fim do inverno e início da primavera é considerado crítico para esse tipo de incidente, tanto que a média histórica é de 1.573 focos.

No acumulado do ano, o estado já teve 34% mais queimadas que o registrado entre os dias 1° de janeiro e 7 de setembro de 2016, com 4.079 incidentes. O estado caiu para o oitavo lugar no ranking nacional de focos de incêndio em vegetação, atrás de Minas Gerais (4.623), Rondônia (7.584), Maranhão (9.849), Tocantins (9.938), Amazonas (9.968), Mato Grosso (19.295) e Pará (24.239).

Corumbá, localizado a 419 quilômetros de Campo Grande em terras pantaneiras, concentra mais da metade dos incêndios em mata registrados em Mato Grosso do Sul. Segundo o Inpe, o município teve 2,2 mil ocorrências entre os dias 1° de janeiro e 7 de setembro.

A Cidade Branca é a quarta no Brasil com maior quantidade de queimadas, perdendo apenas para Porto Velho (2.836), Altamira (3.829) e São Félix do Xingu (5.482), estas duas últimas localizadas no estado do Pará.

Imprimir Favoritos Facebook Últimas Notícias