Combate a dengue
Vista Conveniência - Rua Silvio de Castro Cunha, 255 - Bodoquena - MS
10:02 hs
Mato Grosso do Sul, 11 de Dezembro de 2017
Inicio Fotos Brasil Cidades Entretenimento Esporte Receita Policia Política Contato Útimas Notícias
Você é a favor da reforma da previdência e suas medidas que tira direitos dos trabalhadores, segundo o governo para impedir a falência do sistema previdenciário do Brasil?
sim
não
talvez


Notícias 01/09/2017 às 06:57hs Hashioka aceita convite e deve assumir comando do Detran nesta sexta-feira Política
Campo Grande News
Nyelder Rodrigues
Clique para ampliar imagem Hashioka aceita convite e deve assumir comando do Detran nesta sexta-feira
O ex-prefeito de Nova Andradida, Roberto Hashioka, será o novo diretor-presidente do Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul). Ele assume no lugar de Gerson Claro Dino, que pediu demissão após ser alvo da Operação Antivírus, que realizou 12 prisões - entre eles a de Claro, já solto.

A operação foi deflagrada pelo Gaeco (Grupo de Atuação e Combate ao Crime Organizado) na terça-feira (29). A investigação se dá por suspeita de crimes de corrupção ativa e passiva, fraude à licitação, peculato e organização criminosa.

"Fui convidado e aceitei. Amanhã [sexta, 1º de setembro] devo ir ao Detran e se estiver tudo pronto, já assumo", confirma Hashioka sobre sua ida à chefia do Detran, que depende ainda de questões burocráticas.

Três vezes prefeito de Nova Andradina, Hashioka é uma das mais influentes lideranças políticas do Vale do Ivinhema. Sua esposa, Dione Hashioka, também foi eleita duas vezes deputada estadual. Atualmente, ambos estão no PSDB.

A confirmação de Hashioka no posto de diretor-presidente do Detran também faz que o órgão fique sob comando de um tucano - Gerson Claro era filiado ao PSB. Tradicionalmente, o departamento ficava sob liderança de membros do PDT, cenário que mudou a partir da mudança de Claro para o PSB, no ano passado.

Além de ex-prefeito, Roberto Hashioka comandou a Agepan (Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos do Mato Grosso do Sul) entre 2011 e 2012 - quando saiu para assumir pela terceira vez Nova Andradina. Ele também é servidor de carreira da Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos).

O nome dele deve constar ao lado dos outros novos diretores do órgão na edição desta sexta-feira (1) do DOE-MS (Diário Oficial do Estado de Mato Grosso do Sul). Segundo Hashioka, o convite foi feito pelo próprio governador.

Demissão após operação - Em coletiva nesta tarde de quinta-feira (31), Gerson Claro anunciou que entregou a carta de demissão ao governador, juntamente com outros três diretores e um chefe de setor envolvidos na investigação - o nome dos substitutos ainda não foram definidos.

Pelo menos oito empresas de Mato Grosso do Sul são investigadas na operação por contratos suspeitos com o Poder Público. Os depoimentos dos envolvidos foram tomados na sede do Gaeco durante esta tarde.

Imprimir Favoritos Facebook Últimas Notícias