Combate a dengue
Vista Conveniência - Rua Silvio de Castro Cunha, 255 - Bodoquena - MS
09:59 hs
Mato Grosso do Sul, 11 de Dezembro de 2017
Inicio Fotos Brasil Cidades Entretenimento Esporte Receita Policia Política Contato Útimas Notícias
Você é a favor da reforma da previdência e suas medidas que tira direitos dos trabalhadores, segundo o governo para impedir a falência do sistema previdenciário do Brasil?
sim
não
talvez


Notícias 17/08/2017 às 16:46hs Disputa por cliente derruba preço e gasolina a R$ 3,35 provoca filas em postos da Capital Notícias
Midiamax
Aline Machado e Geisy Garnes - Fotos: Geisy Garnes
Disputa por cliente e reinauguração baixaram o preço da gasolina em alguns postos de Campo Grande. Pesquisa realizada nesta quinta-feira (17), pela equipe do Jornal Midiamax mostra em que alguns locais é possível pagar R$ 3,35 pelo litro da gasolina.

Na região central, os preços variam de R$ 3,79 a R$ 3,35, mas a maioria mantém os valores entre R$ 3,59 e R$ 3,69. Em busca de pagar menos, consumidores fazem filas nos postos de combustível da Capital.

No cruzamento entre a Marechal Cândido Mariano Rondon e Almirante Barroso, o preço é de R$3,35 para pagamentos em dinheiro e cartão de débito. No local, cartões de crédito não são aceitos. A gerência diz que a redução se deve a promoção de reinauguração do posto que ocorreu há dois dias.

Marcos Roberto Faria Lima, de 47 anos, garante que vale a pena esperar. "Fiquei uns 15 minutos na fila, mas compensa principalmente para quem vai abastecer um valor maior. Procurei e não achei preço menor", afirma.

Aldo Ugarte, de 37 anos, motorista da Uber, diz que mora próximo ao aeroporto e abastece na região central para economizar. "Rodo toda a cidade e os valores estão em torno de R$ 3,70", observa.

Na Maracaju com a Calógeras a gasolina é vendida a R$ 3,39, tanto à vista quanto no crédito. A gerência admite que o valor é para atrair a freguesia.

"Está difícil manter o valor, mas mantemos por conta da concorrência. Estamos trabalhando praticamente com lucro zero. Isso não deve permanecer por muito tempo", observa.

Everal Ribeiro, de 41 anos, mora no Aero Rancho e diz que realiza pesquisas de preço até o centro da cidade, onde os valores são mais em conta.

"A diferença é de quase R$ 0,30 e aqui além de barato a gasolina é boa. Vale a pena até desviar o caminho e abastecer mais barato", garante.

Imprimir Favoritos Facebook Últimas Notícias