Combate a dengue
Vista Conveniência - Rua Silvio de Castro Cunha, 255 - Bodoquena - MS
10:33 hs
Mato Grosso do Sul, 22 de Outubro de 2017
Inicio Fotos Brasil Cidades Entretenimento Esporte Receita Policia Política Contato Útimas Notícias
Você é a favor da reforma da previdência e suas medidas que tira direitos dos trabalhadores, segundo o governo para impedir a falência do sistema previdenciário do Brasil?
sim
não
talvez


Notícias 17/08/2017 às 16:30hs 'Clima está pesado', diz brasileiro que trabalha em hostel em Barcelona após atentado Notícias

G1
Morador de Barcelona há 12 anos, o brasileiro Mauro Van Erven de 37 anos trabalha em um hostel em Barcelona, onde ocorreu o atentado nesta quinta-feira (17). Ele explica que todos os turistas que estão hospedados no local voltaram correndo para o hostel após o atentado.

"O clima está pesado, metrô fechado, tudo cercado. Eu trabalho em um hostel, comércio fechado, todo mundo dentro do hostel. Mas as autoridades agiram rápido, e tudo está sob controle” , afirma Mauro, que é natural de São José do Rio Preto.

Segundo o governo da Catalunha, um homem com uma van atropelou várias pessoas na avenida La Rambla, calçadão turístico da cidade. O atropelamento deixou 12 mortos e ao menos 80 feridos. Mauro explica que nesta época do ano o local é muito movimentado.

“É um ponto turístico de Barcelona. Em agosto tem muito turista porque é época de férias na Espanha. Muito triste é um point muito frequentado. Ele (terrorista) foi no ponto onde tinha mais gente nesta época”, afirma.

O atentado
Uma van atropelou várias pessoas em La Rambla, via que fica em uma das regiões mais turísticas de Barcelona, na Espanha, nesta quinta-feira (17). A polícia afirma que 13 pessoas morreram e mais de 80 ficaram feridas, algumas em estado grave. O caso é tratado como um ataque terrorista. Dois suspeitos foram presos. Segundo a imprensa local, outro suspeito morreu em uma troca de tiros.

Segundo o jornal "El País", o motorista da van fugiu caminhando e o veículo usado no ataque foi alugado por um homem chamado Driss Oukabir, em Santa Perpetua de la Mogada, município perto de Barcelona.

A polícia confirmou que um suspeito foi detido. Em pronunciamento, o presidente do governo da Catalunha, Carles Puigdemont, disse que há um segundo preso. Segundo o jornal "La Vanguardia", outro suspeito morreu em uma troca de tiros com a polícia em Sant Just Desvern, município próximo a Barcelona.

Imprimir Favoritos Facebook Últimas Notícias